Vancouver Homestay City

Quando a gente muda de uma cidade para outra já é esperado que você tenha uma porção de coisas para resolver. Só que quando você muda para uma cidade em um outro país você tem ainda mais trabalho. É impressionante o tempo que nós perdemos nos adequando as formalidades.

Sem contar o incansável período pré viagem (procurando escola, tirando visto, comprando passagem, arrumando a vida que fica pra trás e tentando arrumar a vida que virá pela frente) depois que você chega ao destino surgem outras coisa, como tirar “CPF e R.G.”, comprar telefone, abrir conta no banco, procurar lugar pra morar, etc.

Como a chegada a Vancouver se deu em um período muito particular, em época de olimpiada, e as coisas estavam mais caras que o normal, não dava nem pra pensar em ficar em um Hotel ou coisa parecida. Até mesmo os Albergues subiram os preços e o mais barato sai por volta de 40 dolares a diária. Um esquema de homestay, que parece ser a maneira mais comum de se chegar a Vancouver, não sairia por menos que 750 dolares o mês. Assim o jeito foi se arrumar pelo Couch Surfing e pelo Hospitality Club.

E eles não foram as melhores opções só  por que eram os mais “baratas”. Não tem nada mais legal que viajar para um lugar novo, para uma cidade que você nunca foi, onde as pessoas falam uma lingua que você não fala, e, de cara, ter a oportunidade de fazer alguns amigos nativos logo nos primeiros dias e ainda economizar uma puta grana com hospedagem.

Os primeiros 20 dias por aqui foram assim: 4 dias em cada casa em cinco lugares diferentes da cidade. O que fez muita diferença foi já ter um camarada brasileiro onde a gente deixou as malonas de viagem durante esses dias de peregrinação. Assim, apenas com muchilas normais de viagem ficou bem mais facil ficar prá lá e prá cá.

Só por isso a viagem já teria sido bem bacana. Em menos de um mês por aqui nós já conhecemos muita gente, sendo que a maior parte dessas pessoas são mesmo Canadenses.

Até agora o que passa na cabeça em relação a Vancouver é que a cidade é uma cidade normal, como muitas outras.  Como muitas outras talvez também seja exagero, mas parecida no sentido em que também tem problemas. Se você a olha como uma super cidade no exterior, turistica, charmosa idealizada e tal, não se pode observar sua beleza como se o fizer a pensando como uma cidade normal, um lugar possível. Se fizer isso as coisas mudam bastante. Em comparação a cidades como São Paulo ou Campinas é notório que se pode viver aqui com mais qualidade, com mais segurança, com mais tempo. Mas isso desde que você esteja disposto também a viver os problemas normais de uma cidade, trabalhando, estudando e fazendo tudo mais que uma vida comum em qualquer cidade possa ter.

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em de tudo um pouco

5 Respostas para “Vancouver Homestay City

  1. Everas

    A gente sempre escuta falar que Vancouver é a melhor cidade do mundo para viver, sei lá o quanto disso é verdade, mas como moro em São Paulo onde tudo é muito difícil, não consigo nem comparar. Deve ter gente ai do mundo todo, não é mesmo?

    • É Everas, essas lendas nunca são muito verdadeiras e pra mim não passam de jogada de propaganda das cidades.
      Igual quando lançaram que Ribeirão Preto era a california brasileira. Vê se pode. Ribeirão é uma cidade bem massa, mas essa história só atrapalhou a cidade que passou a receber migrantes em uma quantidade que não estava preparada para receber. Depois dai muitas novas favelas surgiram na cidade e por ai vai.
      Comparações assim não existem mas são inevitaveis. Apesar do pouco tempo que estou aqui, não tenho duvidas que, do meu ponto de vista, do que eu espero de uma cidade, Vancouver é bem melhor que São Paulo. É mais segura, mais tranquila, mais saudavel. Mas essa comparação é complicada por que a grande São Paulo é quase 10 vezes mais populosa que a grande Vancouver.
      Por outro lado, hoje eu digo que Vancouver é uma cidade normal. Seus arredores são bem bonitos, as ruas comportam melhor o uso de bikes e a cidade é bem arborizada com varios pequenos parques. Porém, os onibus demoram um pouco a passar, ela tem poucas linhas de metro, muitos moradores de rua, e as coisas são bem caras.
      Resumindo é um lugar bem legal, mas também o melhor lugar do mundo é bastante exagero.

  2. Lemão

    Bacana o blog… nunca imaginei vc um blogger. Se for coisa do dia do teu nascimento, logo logo vai me dar coceira…
    Grande abraço
    Lemão

  3. Pingback: Neighbourhood Watch «

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s